[ESPECIAL] Elliott Smith: Either/Or

RSS
Partager

23 mars 2011, 1h02m

Provavelmente o álbum mais aclamado da carreira do cantor, seu repertório praticamente inteiro virou rapidamente hit e se tornou a ponte do cantor para um público maior, associado a música Miss Misery que viria a ser lançada no mesmo ano, 1997. Mais bem produzido que seus antecessores, mas sem perder a linha lo-fi características do seus primeiros trabalhos, é assim o disco Either/Or!




1. Speed Trials

Começando com um solinho bastante característico, Elliott não iniciou o disco com uma canção fácil, apesar de bem produzida, se considerado tudo que ele já tinha feito até o momento. Há grandes divergências sobre seu significado, como sempre, todo mundo costuma usar a desculpa que fala sobre drogas. Eu acho que pode ser mais do que isso. Pode falar sim sobre a sensação de percorrer o mundo parado, aparentemente sob efeito de drogas. Mas o significado pode ir mais além. Acho mais uma crítica e um desabafo a falta de sorte que aflingia sua vida provavelmente, que permanecia "uma merda", em sua visão. Provavelmente, no imediato, sua cabeça vai soltar flashs de áudio:

"Runniiing Speeeeed triaaals".

O extase da canção, para mim.

2. Alameda
Também instrumentada, solta o

"Nobody broke your heart"

Mais digerível que a primeira canção, a meu ver. E uma música extremamente pessoal, e talvez que as pessoas se indentificassem mais, pois, provavelmente, fala sobre alguém que não deixa ninguém chegar tão perto dela. É o que muito de nós fazemos. É o hino, definitivamente, dos isolados da sociedade, com seu último trecho, contundente:

"If you're alone it must be you that wants to be apart "

3. Ballad of Big Nothing

Uma balada que lembra a banda Big Star, influenciou claramente Elliott nesta canção, a qual ele era assumidamente fã (Conferir cover de Thirteen, que será comentada no disco New Moon). Divertida, com uma melodia relativamente fácil, é um dos hits do Elliott. Bem, divertida talvez tenha sido um termo exagerado.Sua temática ai já é provavelmente sobre drogas, pois, como sabemos, a fase inicial do Elliott Smith foi um período complicado para a carreira do cantor, que abusava de substâncias intensivamente. Mas que nos dá uma grande lição

"Do what you want to whenever you want to".

4. Between the Bars

Sem dúvidas, o principal hit da carreira do cantor para os fãs. E também uma das canções mais apresentáveis, apesar da simplicidade, liricalmente e intrumentalmente falando. Talvez aí Elliott tenha mostrado um lado pouco conhecido, romântico, ao meu ver. A música, cheia de quotes, obtem seu extase provavelmente na frase:

"Drink up, baby, look at the stars
I'll kiss you again between the bars"


É uma música para os apaixonados. Mas que, de certa maneira, mostra um vício no alcool do cantor. (mais um de seus tantos vícios). Aqui vai um trecho retirado do curta Lucky Three, que vocês devem conferir também:



5. Pictures of Me

Uma das canções mais rockeiras e animadas do disco, é outro hit fácil. Ao meu ver, uma das mais raivosas, tanto na sua letra, quanto na maneira que o Elliott canta a música. Me parece mais uma crítica do modo que as pessoas pensavam dele e comentavam sobre a vida dele. É como um desabafo.

"So sick and tired of all these pictures of me"

Está cansado também?

6. No Name #5

Quem disse que as no names não voltariam? Elliott voltou no disco, seguindo a mesma linha básica (apesar de já não ser mais só violão), mas com uma atmosfera extremamente pesada e aborrecida. Partindo mais da linha existencialista, entendo com uma crítica a expectativa das pessoas sobre você. É ao menos a minha interpretação. Faça a sua, e não se esqueça:

"Well i hope you're not waiting
Waiting around for me
Because i'm not going anywhere"


7. Rose Parade

Pra quem não conhece, é uma festa típica americana que acontece em Portland. Que virou título de uma belíssima canção do Elliott Smith. Bem instrumentada, segue com o trecho:

"Won't you follow me down to the rose parade?"

Acho uma das canções mais "lights" do disco, apesar de não ter perdido seu senso crítico/pessimista, característico da obra de Elliott Smith.

8. Punch and Judy

Curtinha, básica, e de pouca complexidade, ao ponto de vista estrutral. Que não passa despercebida, obviamente. O título, que foi um antigo programa de tv, tem uma música que ao meu ver fala sobre um relacionamento, como sempre conturbado. Seu trecho que mais me intriga é o:

"I think i'm gonna make the same mistake twice"

Tirem suas conclusões.

9.Angeles

Outro grande hit do cd, ao lado de "Between The Bars" e "Say Yes", que será comentada mais a frente. Acho que é deduzível que o título vem de "Los Angeles". A canção é básica, usa somente o violão, acentuando a característica folk do cantor. A história é muito curiosa, muitos dizem que é sobre a decisão do cantor ir ou não para Los Angeles, claramente, capital da indústria do entretenimento não só dos EUA, como do mundo inteiro. A lista de quotes é interminável, mas o que gruda na cabeça, de fato, é o :

"so glad to meet you, angeles".

O vídeoclipe da canção:



10. Cupid's Trick

Uma das músicas mais bem produzidas do álbum, novamente Elliott aqui comenta sobre seu vício, no meu ponto de vista. Não há muito o que dizer, os solos pesados que remetem os "it's my lie, sugar lick me up" são sem dúvidas os grandes atrativos da música. Mais um hit que se tornou indispensável em grandes partes dos shows do cantor.

11. 2:45am

Como sabemos, o título se refere a 2:45 da madrugada. É uma das músicas favoritas dos fãs (como todo o Either/Or). Ao que parece, Elliott foi abandonado por sua namorada, mas a letra sugere muito mais interpretação. Uma incógnita, fato imutável na maioria das músicas do cantor.A música dá uma "viradinha" nos 2:30, quanto ele solta "i'm walking out on center circle". Prestem atenção, aí está uma das grandes sacadas da música.

12. Say Yes

Última faixa, e a mais curta do disco, Elliott já a descrevia com uma canção "estupidamente" positiva. Virou uma das mais famosas, por sua musicalidade facilmente assimilativa, e o "refrão" que ecoa em nossas cabeças:

"i'm love, with the world, through the eyes of a girl".

Commentaires

Ajouter un commentaire. Connectez-vous à Last.fm ou inscrivez-vous (c'est gratuit).