músicas e divagações: Declaration of Dependence, Kings of Convenience

RSS
Partager

7 fév. 2010, 13h16m

texto extraído do meu blog pessoal, sob o boné, no dia 21 de setembro de 2009.

(...)
But I can't stop listening to the sound
of two soft voices blended in perfection
from the reels of this record that I've found.
(Homesick, Kings of Convenience)

Eu não me lembro mais quando foi a primeira vez que eu ouvi Kings of Convenience ou onde foi que descobri o som desses dois noruegueses. Mas de alguma forma, eu tenho a certeza de que foi paixão à primeira ouvida. Violões dedilhados, vozes suaves, melodias hipnotizantes e letras sinceras... Uma mistura que me pegou de jeito e se tornou um verdadeiro vício.

E depois de 5 anos sem material inédito, eis que tenho às mãos (metaforicamente, porque na verdade, o que tenho é um download sem-vergonha, rs) o tão aguardado Declaration of Dependence. Esse post está sendo escrito durante a primeira audição desse novo álbum, em tempo real, sem correções ou preocupações orotgráficas. Simplesmente Música e Divagações.



faixa 01: 24-25

A primeira lembrança que tenho do som dos Kings é um moleque falando sobre eles na comunidade do Jack Johnson, num bate-papo que havia lá, onde havia uma rixa entre paulistas e cariocas por causa dos show do Jack (onde tinha sido o melhor show, onde ele tinha gostado mais de tocar... coisa de fã besta). E esse cara passou o endereço para uma Jukebox no site dos Kings onde era possível ouvir todas as faixas do [album artist= Kings of Convenience]Riot on an Empty Street de graça... Nessa época minha net era discadona, não sei se foi lá que eu ouvi ou se baixei o cd.. mas o importante é que devo muito a esse moleque que eu realmente não sei quem é... rs...
O cd começa bem. Eirik fazendo a primeira voz... Eu acho que eu gosto mais da voz do Erlend, mesmo que me doa fazer uma afirmação dessas... E tipo, eu não entendo tecnicamente de música. Música pra mim é muito mais uma coisa de feeling do que ficar esperando acrobacias espetaculares com os dedos ou vocais guiados pelos anjos ou por outros seres celestes - sendo que a voz desses dois tem um toque divino, viu?
Eita, a música tá com um cortezinho no final ¬¬' Damn it!

faixa 2: Mrs Cold

Essa aí já é uma velha conhecida: foi a primeira a vazar e o meu Last.Fm já contabilizou 83 execuções desta faixa (em 3 meses). Eu e meus amigos íamos sair e ao dar um pulinho na comunidade dos Kings no Orkut, eis que me deparo com o download dessa faixa ripado de uma rádio norueguesa: ah não! me atrasei mas tive que baixar! E ela é bem viciante, acho quer [track=artist]Mrs Cold é pro Declaration o que Misread foi pro Riot. Adoro =)

faixa 3: Me in You

Nossa, essa é tipicamente uma bossa nova... podia estar num álbum do João Gilberto ou do Tom Jobim... Pra quem não sabe, João Gilberto é uma das inspirações dos caras e veja só que ironia: lá na Noruega tem gente dando valor pro que temos de bom aqui enquanto nós mesmo não sabemos apreciar isso...
Eu queria entender as letras... mas meu inglês de ouvido é bem ruinzinho... Eu preciso melhorar isso, afinal, se vou ser professor de inglês, não vou poder chegar com essa desculpa para os alunos né? "Ah, o professor aqui não entende muito bem o inglês falado não.. mas pra quê? Escreve num papelzinho o que vc quer falar, querida." uhahuauha

"Oh, it's a little bit of me inside you gathering what you've lost
Oh, there's a little bit of you in everyone
And I'm watching you now I see you building the castle with one hand
While you tearing it down another with the other"

Nossa, essa é demais =O
E veja só, consegui extrair o refrão \o/ auhauhahua
Que paz que esses dois conseguem trazer com sua música. Fantástico!

faixa 4: Boat Behind

"Ooooh, ooohhhh, ooooohhhh
I could never belong to you"

Essa aí é daquelas que a gente canta junto ou fica assoviando o dia todo no trabalho, com a música grudada na cabeça... Música chiclete da melhor qualidade.
E Bot Behind (junto com Mrs Cold) é o primeiro single desse álbum e já tem clipe:



Nossa, já pensou uma road tripping com Eirik e Erlend? E esse céu? E esse sol?
brisante o clipe =O
Deu uma puta vontade de cair na estrada ao som de Kings... deve ser bom demais... Direto pro litoral *.*

faixa 5: Rule My World

Engraçado que Boat Behind me faz lembrar a viagem pra Rio das Ostras que eu e Diego fizemos há uns meses atrás... Mas aquela viagem não tava nesta vibe, não. Foi uma viagem bem introspectiva e não tao amarelada e esperançosa como aquele videoclipe. Mas foi uma boa viagem...

Aaaaah, essa tá cortada no meio =/
Que droga, véio... maravilhosa faixa... isso que dá fazer download antes do cd vazar, sempre vem com umas falhas deste naipe... Mas a metade que eu tenho aqui pode fazer desta uma das melhores faixas do álbum.. linda!

faixa 6: My Ship Isn't Pretty

Essa tem um nome engraçado..
Mas é bem introspectiva.. bem sutil... a voz do Eirik em primeiro plano e o violão acompanhando sutilmente... Bem bonito, viu?
E termina com um violãozinho sendo dedilhado láááá no fundo, quase que imperceptível.. que maravilha, véio..
Veja que minhas descrições são maravilhosas, né? Sou quase um crítico de música KKKKK



faixa 7: Renegade

Violão mais forte novamente... Ai cara, eu falei que prefiro a voz do Erlend mas eu nem sei mais... O Eirik tava fantástico ali na faixa de cima.. a voz do Erlend é mais alegre... E fantástico como colocaram as suas vozes em primeiro plano nesse álbum, bem bossa-nova mesmo...
Sabe uma coisa irritante? Tô aqui curtindo esse momento maravilhoso ouvindo o melhor cd do ano e tenho que estudar para a prova de Linguística logo em seguida. Um verdadeiro paradoxo: do céu ao inferno.
(Nada contra a Linguística, tudo contra a professora)
Falando na faculdade, o que Lisys teria a falar desse álbum, hein? ela que gosta de arranjos complexos e...

faixa 8: Power of Not Knowing

... e manobras no piano dignas de uma tendinite... Aposto que ela falaria mal... Mas ninguém fala mal dos noruegueses perto de mim, ran! U.U
E eu acho tão difícil alguém (excetuando o João Gordo) não gostar do som dos Kings... porque é uma coisa muito agradável, não tem como incomodar alguém a ponto de criar uma aversão ou algo do gênero...
ué, já acabou? nem deu tempo de eu falar Õ.o
kkkkkkkkkkkkkkkkk

faixa 9: Peacetime Resistance

Essa já começa com o violino à la Boat Behind... Bom demais =D
Nossa, falei da Lisys, ela me manda sms =O que vínculo espiritual #zoa uhahuahuahua
Mas, voltando ao assunto, eu sou muito fã de música assim, mais simples (não simplória), sem floreios, com beleza genuína debruçada na simplicidade... Os Kings são minha paixão, mas também entram nesse time o Eliott Smith e seus álbuns Lo-fi, José González e sua música cinza, Damien Rice e seu violão triste, Feist e a magia da sua voz... Tem muita gente boa fazendo música assim...
Aliás, podia ter rolado mais um dueto com a Feist nesse álbum, hein? Build-Up é obra de arte, lindo demais *.*

faixa 10: Freedom and Its Owner

Essa aí é mais uma das que vazaram e eu já ouvi à exaustão. Na verdade, das 4 que haviam vazado, é a minha favorita.. e é na voz do Eirik, brilhantemente interpretada por ele..
adoro essa paradinha... "This time is me.. is me..."
Nossa, esse post deve tá uma bagunça KKKKKK eu tô escrevendo como se fosse uma conversa de MSN... se você conseguiu chegar até aqui, manda um salve.. uhahuauhauha



faixa 11: scars on the land

E a capa? Nem falei da capa... Acho a mais bonita das 3, mesmo que a sutileza da capa do Riot me encante... Mas essa capiturou de verdade o clima da música do Kings.. resumiu muito bem toda essa vibe calma de fim de tarde na praia...
E essa capa vazou logo após quando eu e Diego voltamos de Rio das Ostras e, de certa forma, ela tem um pouco da forma das fotos que tiramos por lá... Okay que a paisagem deles é infinatamente mais bonita, mas digamos que foi uma intertextualidade meio louca, rs.

faixa 12: Second to Numb

Aaaaah, tá acabando >.< É triste pensar que pode demorar mais 5 anos pra sair outro álbum desses.. o Erlend, pelo que ouço dizer, já que não sou amigo íntimo do cara, é um puta perfeccionista... Imagina só, o Eirik deve sofrer nas mãos dele KKKKK Tomara que esse cd saia aqui no Brasil.. o Riot eu consegui comprar, foi até barato.. mas o Quiet só tem importado, pra lá de 100 reais... foda isso, eu até queria ter os cds originais das minhas bandas favoritas, mas a maioria não é lançado aqui no Brasil... Cara, o cd tá perfeito =O Que loucura.. cd bom do começo ao fim é coisa rara hoje em dia.. Sendo que eu já esperava isso, né. faixa

13: Riot on an Empty Street

Que bom que essa musica foi incluída no álbum, porque ela é linda... Por que será que ela ficou fora do Riot? Muito estranho...
Bem, o cd tá aprovadíssimo, realmente maravilhoso. Valeu os 5 anos de espera.
Clicando no nome das canções, você pode baixar todas elas.. os créditos de download são pra Raquel Amorim, lá da comunidade do Kings no Orkut.
Agora deixa eu dar uma editada nesse post e tirar esse monte de reticências. Se Marília (minha professora de Leitura e Produção de Texto) pega um texto meu desse jeito, ela me castra, rs.

Até a próxima gente.



"Freedom never greater than its owner
No view is wider than the eyes."

Commentaires

Ajouter un commentaire. Connectez-vous à Last.fm ou inscrivez-vous (c'est gratuit).